Baixa autoconfiança no tênis: como lidar?

Ter uma baixa autoconfiança pode prejudicar, e muito, o desempenho em quadra. Entenda como lidar com esse problema

Você já deixou de realizar uma jogada, como, por exemplo, subir à rede e definir o ponto? Ou mesmo já torceu para o jogo acabar logo, para sair da quadra imediatamente, por achar que não era capaz de fazer tal tarefa?

Bem-vindo ao mundo da baixa autoconfiança. Para explicar: autoconfiança é o quanto você acredita em você mesmo.

Leia mais:

Entre as consequências que ela pode gerar temos possibilidades como a transformação em um jogador que está quase sempre na defensiva.

Não se defendendo da bola ou do jogo do seu adversário, de maneira a utilizar a defesa como uma estratégia inteligente. Mas se defendendo de você mesmo, por definir na sua cabeça que não é capaz de jogar bem e de realizar algumas jogadas.

Foto: Darren Caroll/USTA

Como consequência, o tenista perde muitas e “belíssimas” oportunidades no jogo que poderiam até levar a vitória.

É importante destacar aqui que sabemos que os momentos de baixa autoconfiança acontecem durante o jogo. Como, por exemplo, quando a bola sai muitas vezes da quadra, ou mesmo quando você está perdendo o jogo e erra muitas vezes o mesmo golpe, seja um forehand ou backhand.

Dessa vez, chamo a atenção de vocês para aquela baixa autoconfiança que se instala por um longo tempo em você, tenista.

Neste momento, ter um treinador que te motive, entenda as suas questões, continue acreditando em você e saiba como te ajudar a lidar com isso faz muita diferença.

Os treinadores possuem uma influência enorme sobre a “força mental” do tenista, incluindo a autoconfiança. Muitos estudos relatam sobre essa questão, destacando as crianças e adolescentes.

Como lidar com a baixa autoconfiança

Mas, o que fazer quando a baixa autoconfiança se instala em você?

A primeira reflexão é descobrir quando isso começou a acontecer. Depois, é preciso perceber em que momentos essa falta de confiança acontece durante os jogos.

Outro questionamento importante é o quanto você está disposto a enfrentar e a lidar com a baixa autoconfiança, de modo a perceber o quanto ela é prejudicial no tênis e, talvez, até na sua vida de um modo geral.

Na próxima postagem vamos conversar sobre autoconfiança e objetivos.  

Um forte abraço!

Ms. Luciana B. Meireles – Especialista em Alta Performance – Psicóloga do Esporte e Clínica.

Close
Portal Edu Oncins © Todos os direitos reservados
Close
%d blogueiros gostam disto: