Treinamento mental para a alta performance no tênis

Na matéria anterior, conversamos sobre o treinamento mental no tênis, mas qual a diferença do treinamento mental para a alta performance? No tênis competitivo e de alta performance, percebe-se a necessidade cada vez maior de que os tenistas necessitam ultrapassar os seus próprios limites para conseguirem alcançar o máximo do seu rendimento. Para atingir esse resultado, diversas técnicas de diferentes áreas são utilizadas pelos profissionais do tênis, com o objetivo de potencializar os fatores físicos, técnicos, táticos e psicológicos.

Partindo da ideia de que durante o jogo, os tenistas normalmente apresentam condições físicas, técnicas e táticas semelhantes, pode-se considerar que os fatores psicológicos determinam grande parte dos resultados durante os jogos.

Nessa mesma perspectiva, muitos estudos verificam a importância do treino ou da prática mental no tênis. A grande diferença do treinamento mental para a alta performance parte do princípio de que as situações de jogo, as necessidades e a pressão, são muito maiores neste nível de performance. 

Para isto, adequar as situações, trabalhar mais ainda em conjunto com a equipe multidisciplinar, planejar o treino inserindo o treinamento mental e acompanhar de uma forma mais próxima este tenista nos torneios, são detalhes que fazem a diferença na prática da sua performance.

As técnicas de treinamento mental não são como “receitas de bolo”, mas tornam-se eficazes por meio da utilização de estratégias. Será que quando assistimos um jogo de tênis da alta performance, esses tenistas, tais como: Nadal, Federer, a ex-tenista Sharapova e outros, sempre estão bem mentalmente? Eu digo “forte mentalmente”? Não sentem raiva? Não ficam nervosos? Sempre estão motivados?

A resposta é não! O que acontece é o treinamento mental que é realizado antes dos torneios, para que no momento do jogo, esses comportamentos e sensações não tomem conta do estado emocional do tenista, até que isso se torne mais natural e não seja mais um grande esforço. É como eu digo: “seja o melhor ator na quadra porque os seus objetivos estão acima das suas emoções”.

 

Um forte abraço e até a próxima postagem!

Ms. Luciana B. Meireles – Especialista em Alta Performance – Psicóloga do Esporte e Clínica. 

 

Os comentários estão encerrados.

Tema: Baskerville 2 por Anders Noren

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: