Relembre os brasileiros que fizeram história no ATP Finals

O ATP Finals é conhecido por sempre reunir os principais tenistas do circuito masculino para um último torneio que fecha o ano com chave de ouro.

Leia mais:

Em disputa na edição 2018 durante esta semana, a competição já teve bons momentos de tenistas nacionais, incluindo bons resultados de Guga Kuerten em Lisboa/2000 e os dois vice-campeonatos de Marcelo Melo em 2014 e 2017. Relembre as campanhas:

Guga: o título e o número #1

O catarinense Gustavo Kuerten, o Guga, fez história em 2000 ao conquistar o troféu da Masters Cup – antigo nome do ATP Finals – em cima do norte-americano Andre Agassi.

Durante a campanha, ele bateu também Pete Sampras, considerado um dos maiores tenistas de todos os tempos, o que fez com que ele se tornasse o primeiro tenista a bater a Sampras e Agassi no mesmo torneio.

Com a vitória, Guga ultrapassou o russo Marat Safin e alcançou o posto de número #1 pela primeira vez na carreira.

Relembre a campanha de Guga no Masters Cup de 2000:

  • 1º Rodada da Fase de Grupos: Derrota para o americano Andre Agassi por 4/6, 6/4 e 6/3
  • 2º Rodada da Fase de Grupos: Vitória sobre o sueco Magnus Norman por 7/5 e 6/3
  • 3º Rodada da Fase de Grupos: Vitória sobre o russo Yevgeny Kafelnikov por 6/3 e 6/4.
  • Semifinal: Vitória sobre o americano Pete Sampras por 6/7 (5-7), 6/3 e 6/4
  • Final: Vitória sobre Agassi por 6/4, 6/4 e 6/4

Melo e Dodig batem na trave em 2014

Em 2014 o mineiro Marcelo Melo fez uma temporada consistente. Apesar de apenas um título conquistado (no ATP 250 de Auckland), ele fez uma série de boas campanhas, incluindo o vice-campeonato no Rio Open, nos Masters de Monte Carlo e Toronto e no ATP 500 de Tóquio, além das semis no US Open.

A afinada parceria com o croata Ivan Dodig, com quem conquistara o Masters de Xangai no ano anterior e levaria o título de Roland Garros em 2015, dava sinais que o natural de Belo Horizonte poderia mirar sonhos mais altos em Londres.

No ATP Finals daquele ano, que marcava a segunda participação de Melo, foi especial para a dupla. Com vitórias importantes na fase de grupo, os dois foram avançando no torneio até chegar na final, perdida no detalhe para os Irmãos Bryan.

Relembre a campanha de Melo no ATP Finals de 2014:

  • 1º Rodada da Fase de Grupos: Vitória sobre o canadense Daniel Nestor e o sérvio Nenad Zimonjic por 6/3 e 7/5
  • 2º Rodada da Fase de Grupos: Vitória sobre os espanhóis Marcel Granollers e Marc Lopez por 7/6 (7-5) e 7/6 (14-12)
  • 3º Rodada da Fase de Grupos: Derrota para os franceses Julien Benneteau e Edouard Roger-Vasselin por 6/4, 2/6 e 10-8
  • Semifinal: Vitória sobre o polonês Lukasz Kubot e o sueco Robert Lindstedt por 4/6, 6/4 e 10-6
  • Final: Derrota para os norte-americanos Bob Bryan e Mike Bryan por 7/6 (7-5), 2/6 e 10-7

Melo fica com o vice, mas termina o ano na liderança

A mais brilhante temporada da carreira de Melo aconteceu em 2017. Ao lado do polonês Lukasz Kubot, ele superou um começo de ano irregular e conquistou três títulos de torneios da série Masters 1000 (Miami, Madri e Paris), além do ATP de Halle e a sonhada conquista do torneio de Wimbledon.

Para coroar o ano, os dois começaram o ATP Finals com moral, após bater Dodig e o espanhol Granollers na 1ª rodada e assim confirmar a liderança do ranking de duplas para a parceria Melo/Kubot e o topo da lista individual de duplistas para Marcelo.

Os dois mantiveram o embalo e conquistaram vitórias sobre Bob Bryan e Mike Bryan na sequência, além de um bom triunfo semifinal sobre Harrison/Venus. Na decisão, eles viram Kontinen e Peers ficarem com a vitória após uma grande partida

Relembre a campanha de Melo no ATP Finals de 2017:

  • 1º Rodada da Fase de Grupos: Vitória sobre o croata Ivan Dodig e o espanhol Marcel Granollers por 7/6 (7-2) e 6/4
  • 2º Rodada da Fase de Grupos: Vitória sobre os americanos Bob Bryan e Mike Bryan por 6/4 e 6/3
  • 3º Rodada da Fase de Grupos: Derrota para o brasileiro Bruno Soares e o britânico Jamie Murray por 6/2 e 6/4
  • Semifinal: Vitória sobre o americano Ryan Harrison e o neozelandês Michael Venus 6/1 e 6/4
  • Final: Derrota para o australiano John Peers e o finlandês Henri Kontinen por 6/4 e 6/2
Close
Portal Edu Oncins © Todos os direitos reservados
Close
%d blogueiros gostam disto: