Thiago Wild: O brasileiro campeão juvenil do US Open

Feito inédito e muito relevante do paranaense de 18 anos de idade

Temos um garoto brasileiro que sagrou-se campeão de um torneio de Grand Slam do tamanho de um US Open. Assisti a um juvenil em um torneio profissional no ginásio do Ibirapuera jogando contra um argentino veterano no circuito. Esse juvenil jogou um primeiro set primoroso com um tênis de alto nível. O jogo continuou, o juvenil perdeu no terceiro set, mas me impressionou ao ponto de ligar para meu irmão Alexandre, comunicando o que tinha assistido.

Meu irmão me disse: Edu você não se lembra dele? É o Thiago Wild, aquele menino que assistimos em Curitiba que chorava na quadra enquanto lutava para ganhar o jogo! Treinado pelo pai que jogou juvenil na sua época. Lembrei no mesmo momento, rs.

Há alguns anos atrás quando eu e meus irmãos acompanhávamos uma garotada de um projeto competitivo nosso, fomos assistir um campeonato de uma etapa do circuito brasileiro infanto-juvenil. Em determinado jogo, um dos nossos garotos jogou contra Thiago e o jogo foi uma tremenda guerra. Num jogo duríssimo, Thiago saiu vencedor depois de muita luta, muito choro, sofrido em quadra.

Como era a primeira vez que o vi jogar, não consegui decidir se tudo aquilo era vontade de vencer, sofrimento ou o que? Depois disso comecei ver seus resultados pelos noticiários, algumas declarações etc. Para mim, isso se chama amor ao que se faz. E esse amor acaba se traduzindo em resultados. Já havia chegado às semifinais de Roland Garros e agora essa significante vitória no US Open Junior.

Sempre tivemos juvenis de alto nível no Brasil, entre os melhores do mundo. Temos que pensar que todos os garotos que participam dessas etapas mundiais, serão o futuro do tênis mundial profissional. Se temos campeões juvenis de Grand Slams, por que não no profissional?

Espero que Thiago sempre tenha apoio financeiro, emocional, psicológico e técnico.

Que saiba fazer as escolhas certas, pois muitos se perdem devido as escolhas equivocadas no caminho.

Que seu pai seja seu melhor amigo e não técnico, para que lhe sirva de apoio e suporte nessa dura jornada.

Que sua família seja seu porto seguro em todas as horas, duras e nas felizes.

Que ele tenha uma constante ambição positiva, constantemente alimentada.

Que tenha muita força de vontade, pois a vontade move montanhas.

Que tenha humildade com autocrítica, consciente que sempre há o que evoluir.

Que entre em quadra sempre pensando na possibilidade de vitória, não interessando quem esteja do outro lado. Respeito sim, diminuir-se jamais.

E que nunca esqueça que o principal é ter muito amor pelo que faz.

Desejo todo o sucesso do mundo para esse garoto. Boa sorte Thiago Wild!

Os comentários estão encerrados.

Tema: Baskerville 2 por Anders Noren

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: