Bruno Soares: Gigante das duplas em NY

Matéria especial e exclusiva sobre o mineiro Bruno Soares

Um gigante nas duplas, o brasileiro de 38 anos de idade continua escrevendo seu nome no tênis, onde ficará para a posteridade e já é um grande exemplo para os jovens que ingressam nesse mundo incrível do circuito de tênis.

As duplas mais que um simples jogo, exige inteligência, sincronicidade de movimentos, combinação de jogadas, flexibilidade de diálogo, e muito entrosamento.

Um verdadeiro casamento, onde com o tempo os jogadores passam a mensagem com um simples olhar ou pequeno movimento. Hoje em dia levam a mão a boca, num gesto como se estivesse alguém a espreita fazendo uma leitura labial e passando as informações a dupla adversária, como se fosse algum código secreto. Depende de uma constante motivação de ambos os parceiros e a percepção de quando começa a baixar a energia e a necessidade de se elevar os ânimos em horas cruciais.

Os pequenos e rápidos momentos fazem as grandes decisões. A importante manutenção do saque e o máximo aproveitamento do parceiro que fica naa rede, hora permanecendo, hora antecipando a resposta do adversário cruzando para possíveis voleios ganhadores, muitas vezes são decisivos.

A resposta de saque e a movimentação seguinte do parceiro também podem fazer a diferença. A rápida reação na rede em trocas de voleios fulminantes, podem parecer simples, mas exigem uma habilidade e reflexos diferenciados.

Muitas vezes o assumir a responsabilidade da pressão e decisão de jogadas fazem a diferença entre ganhar e perder. E o companheirismo é fundamental nas duplas. Os gênios devem ser compatíveis para o casamento ser perfeito.

A escolha sabia e estratégica do parceiro, fazem a diferença para um sucesso constante.

Escrevo isso, pois nosso Gigante Bruno Soares possui todas essas qualidades. Além disso é um cara simples, muito simpático e acessível, qualidades importantíssimas num verdadeiro campeão.

Inciou sua carreira de duplas em 2001 e a partir dai, só sucesso. Já possui 32 títulos em duplas, entre challengers, Masters 1000 e Grand Slams. Seu melhor ranking foi o de número 2 do mundo, alcançado em 17 de outubro de 2016.

Nas duplas masculinas nos Grand Slams:

Dentre esses um Vice Campeonato no USOPEN de 2013 em parceria de Alexander Peya. Campeão do Australian Open 2016 com Jamie Murray. Campeão do USOPEN 2020 com Mate Pavic.

Nas duplas mistas nos Grand Slams:

Campeão do USOPEN 2012 com parceria de Ekaterina Makarova. Vice em Wimbledon 2013 com Lisa Raymond. Campeão do Australian open 2016 com Elena Vesnina.

Podem ter certeza, que esses resultados são consequência de muito treino, dedicação, enormes sacrifícios e muito amor ao que se faz. O Bruninho, como é chamado carinhosamente por seus amigos, está num ciclo vitorioso.

Que venham muitas mais vitórias acompanhadas de pão de queijo mineiro e orgulho de ser brasileiro. Vai fundo, Bruno! O Brasil agradece e torce por você.

Abração!

Close
Portal Edu Oncins © Todos os direitos reservados
Close
%d blogueiros gostam disto: