Mestre Federer e a ATP University Class 2019

Em mais um dia de ensinamentos intensos, chega o dia de avaliação na universidade da ATP. O Mestre depois de mostrar diversas vezes a parte técnica, movimentação, coordenação das pernas, comportamento dentro e fora das quadras, motivação constante chega à sala de aula.

Temos ainda vários estudantes tentando entrar a sala de aula, mas ainda aspirantes, observando curiosos o que acontecia lá dentro. A tão almejada sala era composta com a seleção de Infantos, Juniors, Sênior e um que voltou para reciclagem. Num mix de expectativas, ansiedades, desconfianças e muita curiosidade, todos atenciosamente aguardavam a mais recente graduação do Sênior Dominic Thiem, que iria receber o diploma do mestre.

O mestre Federer entrava em sala com o diploma em mãos, sorrindo foi ao encontro do graduado, mas antes de entregar o canudo confirmando a graduação fez suas ressalvas finais:

Parabéns, Dominic. Mas preste mais atenção nas oportunidades de vir a rede, procure mais aperfeiçoamento jogando para frente na quadra, e observe melhor o momento mais adequado para disparar seus mísseis. Parabéns por sua graduação em Indian Wells, mas fica esperto, pois na próxima, posso lhe dar uma amarga lição.

Assistiam atentamente ao discurso;

Os Infantos: Shapovalov, e Auger-Aliassime.

Os Juniors: Edmund, Medvedev, Tiafoe, Rublev.

Os Sênior: Khachanov, Coric, Tsitsipas.

E o quase repetente, reciclando Zverev.

Debaixo de muitas palmas, o sênior Thiem sentou-se a carteira na primeira fila livre.

Voltando-se para os alunos com voz tranquila, numa certeza serena O mestre sorrindo anunciou: “Dia de avaliação, garotada”. Ele então começou com os mais novos, os infantos, onde necessitaria de mais tempo e dirigiu-se aos meninos Denis e Felix.

“Garoto Felix preste atenção: tão novo e já bem maduro. Possui um jogo completo com excelentes golpes de fundo e incrível forehand. Super atlético e bem agressivo, também possui ótimos voleios e excelente mão a rede. Mas por favor, melhore seu saque e pare de fazer uma mistura de Raonic/Tsonga no seu movimento. Deve melhorar essa mecânica inicial do seu movimento, se almeja brigar pelos primeiros lugares. Se não evoluir nessa mecânica inicial, estabilizando mais as alavancas dos ombros, te custará muito nos grandes jogos, na hora da pressão, causando duplas faltas. Fique atento.

Menino Denis: Que explosão de braço e potentes golpes de fundo. Vem evoluindo principalmente nos voleios, parabéns. Preste mais atenção nas trocas de bola, procure mais variação também, cavando oportunidades melhores para atacar. Muitos erros desnecessários ainda, que te custam jogos preciosos. Poderia estar produzindo melhores resultados com um pouco mais de elaboração dos pontos. Concentre-se mais em seu saque, evitando duplas faltas”

Os infantos agradeceram com um aceno de cabeça, confirmando o entendimento.

Voltou-se para os Juniors: Rublev, Tiafoe, Medvedev e Edmund.

“Rublev, meu caro, Pare de ser rabugento e querer resolver tudo na pancadaria de forehand. O jogo não é só feito de forehands. Procure foco, pois perde muito sua concentração. Pense um pouco mais adiante e melhore seu jogo de rede para ter mais cartas na manga.

Tiafoe, você é um grande guerreiro, canalize mais sua energia, menos ansiedade para jogar. Observe como você joga melhor quando está mais relaxado. Você deve ser intenso por fora, mas tranquilo por dentro. Pode ter ótimos resultados este ano por estar sentindo-se mais confortável debaixo dos holofotes.

Medvedev, que consistência do fundo de quadra. Golpes diferentes, uma soltura particular, se move muito bem apesar da altura. Gostaria de vê-lo mais agressivo e usando mais ângulos em suas jogadas. Joga muito reto.

Edmund, que confiança no seu taco meu garoto. Confiança é o seu forte. Tremendo forehand, cabeça focada, joga muito bem nos momentos importantes. Um pouco mais de variação na elaboração dos pontos, use seu backhand para abrir mais ângulos e preparar para disparar seu forehand. Penso que você poderia abusar mais dos insideouts, pois se mexe muito bem na quadra”.

E com um aceno de cabeça, os Juniors confirmavam ao mestre o entendimento da avaliação.

E dirigindo seu olhar aos Sênior, captou a atenção de Khachanov, Coric, Tsitsipas.

“Khacha boy, você vem evoluindo e graças ao bom Deus, começou a usar o que tem entre as orelhas. O cérebro bem usado, também é uma grande arma. Agora aliado à sua altura, a bazuca de forehand que possui, estável backhand e grande saque, está ótimo. Poderia usar mais os ângulos tirando seus adversários da quadra. Ainda quando não quer se dar ao trabalho de pensar, vai para a pancadaria. Poderia usar mais a rede, pois com seus potentes golpes, deslocando seus adversários, ficaria fácil mais à frente.

Coric, gosto quando está determinado e supera seus temores. Penso que poderia ir mais para a bola com seu forehand. Muitas vezes titubeia em atacar com ele. Melhor errar atacando, do que deixar bolas curtas. Arrisque mais, você tem golpes para isso.

Tsitsipas, meu jogador mais que especial. Sei que sempre se espelhou no meu jogo. Completo, grande talento, inteligente. Joga bem mais ao fundo quando precisa, também em cima da linha se necessário. Excelente forehand e ótimo backhand topspin. Penso que poderia melhorar um pouco mais seu slice. Voleia muito bem. Gosto do seu saque, vem procurando variar mais. Mas por favor, tenha mais tranquilidade e serenidade na quadra, sem ataques histéricos, não servem para nada. É um possível sucessor ao trono, se amadurecer”

Olhando uns aos outros, os Sênior percebiam que estavam chegando a um posto onde tudo se afunilaria, e os que realmente se dedicassem as aulas do Mestre Fed, poderiam chegar ao brilhantismo. Mas faltava Zverev, que cabisbaixo resmungava e tinha um olhar meio arrependido.

Roger Federer e Alexander Zverev 2018
Foto: Divulgação/Laver Cup

Mestre Roger, com um olhar carinhoso lhe dirigiu a palavra: “Meu rapaz, você tem tudo para chegar ao posto de número 1, mas está faltando algo crucial para que você alcance o mais alto posto: Humildade. Esqueça os vários elogios, não deixe que suba a cabeça. Coloque amor em cada batida que realize. Com todo esse tamanho e jogo, confie no seu taco. Por que muitas vezes jogar tão sem confiança e defensivo? Cultive atacar mais com seu forehand. Quando ataca machuca, mas quando fica somente passando bolas com o forehand, deixa bolas curtas. Fantástico backhand, faz o que quer com a bola. Melhorou muito o índice de primeiros saques. Penso que tem que trabalhar mais sua chegada na rede, ainda se atrapalhando na movimentação para os voleios. Pé no chão, trabalho duro, esqueça do mundo e foque em seu jogo na quadra. Ainda é tempo para reivindicar o trono”

Acabando a avaliação, Mestre Fed passou lição de casa a todos e disse:

Próxima aula depois de Madrid. Atenção ao saibro turma.

Com um aceno e sorriso no rosto, declarou:

Aula encerrada.

 

 

 

 

 

 

 

 

Close
Portal Edu Oncins © Todos os direitos reservados
Close
%d blogueiros gostam disto: