Duplas: aprenda alguns segredos e jogue melhor!

Escrevo essa matéria hoje com grande alegria, depois de um de nossos grandes duplistas, o mineiro Bruno Soares, ir à final de Roland Garros. Estou na torcida para que vença mais um Grand Slam.

Leia mais:

+ As vitórias e derrotas passam, mas as histórias ficam

+ Bruno Soares: Gigante das duplas em NY

O Brasil sempre foi coroado com grandes duplistas desde Cássio Motta/Carlos Kirmayr, meu irmão Jaime Oncins, Marcelo Melo dentre outros.

Os jogos de duplas são sempre pautados pela grande versatilidade, rapidez de reflexos, raciocínio rápido, elementos surpresa, atenção ferrenha em estratégias.

Aqui vão algumas dicas para que você possa evoluir e tirar mais proveito dos jogos.

Foto: Luiz Candido/CBT

Confira dicas para melhorar nas duplas!

Regra número 1: a dupla que domina a rede será a vencedora.

Dicas para quando for o sacador:

  • Muito foco no primeiro saque, pois é onde você coloca pressão no seu adversário e facilita a vida do seu parceiro que está a rede. Variação nos ângulos e efeitos são importantes e devem ser combinados previamente com seu parceiro.
  • Primordialmente busque o saque e voleio, principalmente no primeiro saque. Caso seu adversário esteja respondendo muito bem seu saque e você esteja tendo dificuldades em chegar à rede, 2 opções: 1- Saque, aguarde a resposta e depois tente chegar à rede antes do seu oponente. 2- Combine com seu parceiro que está na rede para que cruze e voleie a resposta do adversário de vez em quando, tirando o receptor da zona de conforto, proporcionando dúvidas na resposta.
  • O saque quicando alto ou American twist, pode ser um saque interessante, pois ele é mais lento no ar, quica e sobe, proporcionando tempo ao sacador para chegar à rede, mas deve-se observar como o oponente está respondendo a essa variação. Variação é a palavra-chave quando sacador, pois tanto ao sacador como ao parceiro que está na rede, facilitam a chance de melhores resultados. Caso o receptor esteja respondendo muito bem, o saque no corpo também é uma ótima opção, tirando os ângulos do receptor.
  • Pense antes de sacar. Gravar como sacou em pontos anteriores, é importante para que você sempre esteja um passo adiante do seu oponente receptor. Repetir sempre o mesmo saque, é sinônimo de treino ao seu adversário, onde o mesmo irá evoluir no tempo da resposta cada vez mais.
O brasileiro Cássio Motta, ex-número #4 do mundo nas duplas, joga em exibição. Foto: Try Sports

Quando responder o saque adversário:

  1. Muito foco na leitura no saque adversário, procurando a leitura do ângulo que ele está batendo na bola. Muitas vezes esse fator fica bem perceptível, facilitando a recepção.
  2. Varie sua posição na resposta, deixando seu oponente sempre em dúvida quanto ao saque a executar.
  3. Tente sempre abaixar a resposta de saque, quando seu oponente fizer saque e voleio. Ele terá que executar um voleio baixo, proporcionado talvez uma ótima oportunidade para que seu parceiro consiga cruzar e matar o ponto. Caso seu oponente saque e fique atrás, tente chegar à rede antes dele se sua resposta for profunda. Combine também com seu parceiro, para que cruze de vez em quando, colocando seu oponente em dúvida.
  4. Quando seus oponentes dominarem a rede e você estiver no fundo batendo, uma ótima opção é bater firme no meio dos dois, colocando-os em dúvida e não dando ângulos.
  5. Observe bastante seu oponente que fica na rede quando o outro saca. Veja se ele não dá sinais que irá cruzar na sua resposta. Observe se ele está muito grudado na rede. Às vezes um lob num momento adequado, pode ser uma excelente opção.
Carlos Kirmayr, ex-número #6 do mundo nas duplas. Foto: Arquivo Pessoal

Quando estiver na rede e seu parceiro sacando:

  1. Mexa muito as pernas, esteja sempre ativo.
  2. Combine previamente com seu parceiro o que fazer. Se irá cruzar e volear, num possível primeiro saque, ou se irá ficar no mesmo lugar. Mas mesmo combinado observe o jogo e possível chance de volear uma resposta do adversário.
  3. Quando volear, voleie para baixo, de preferência aos pés do adversário que está a rede. Este terá que subir a bola, proporcionando chance de você finalizar em uma possível bola que volta. Evite volear na altura da cintura do adversário, pois bons voleadores possuem grandes reflexos, com a possibilidade muitas vezes de a bola voltar até mais rápida.
  4. Mixe também seus voleios e observe muito os ângulos que se abrem, quando está na rede.
  5. Nos treinos desenvolva bastante suas habilidades das mãos. Boas mãos são sinônimo de bons duplistas.

Confira também:

+ Quer aprender a jogar melhor mas não sabe como? Acesse o canal Edu Oncins e veja dicas exclusivas

Divirta-se muito e anime sempre seu parceiro, pois manter a energia alta e boas vibrações são muito importantes em momentos de decisões e pressão nas duplas.

Espero que tenha ajudado um pouco, mãos à obra e ótimas duplas.

Close
Portal Edu Oncins © Todos os direitos reservados
Close
%d blogueiros gostam disto: